PHDA (Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção)






É uma perturbação de neurodesenvolvimento, onde o défice de atenção, hiperactividade e impulsividade são algumas das principais características. O diagnóstico é feito, por norma, a partir da idade escolar (6 anos).






Não consigo estar parado e custa-me permanecer atento, será que tenho PHDA? Nem todas as pessoas que tem sintomas de hiperatividade ou défice de atenção tem, obrigatoriamente, PHDA. Tal como na PEA, para existir um diagnóstico de Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção, é necessário que a criança tenha, há pelo menos 6 meses, presença de sintomas e que esses sintomas tenham consequências no seu funcionamento diário (casa/escola). Mas basta ter um ou dois sintomas? Não, a criança tem que ter um conjunto de sintomas de hiperactividade ou impulsividade e sintomas de desatenção.


Alguns dos possíveis sinais relacionados com a desatenção:

  • Dificuldade em manter a atenção nas atividades e brincadeiras.

  • Frequentemente não consegue responder a solicitações verbais, por exemplo quando é chamada pelo seu cuidador, especialmente se estiver a desempenhar uma atividade do seu interesse.

  • Dificuldade em seguir instruções com muitos passos.

  • Perde regularmente as coisas (óculos, brinquedos, casacos...).

  • É facilmente distraída por sons ou imagens (ruídos da rua, passarinhos que pousam no jardim, ...).

  • Parece esquecer-se do que está a fazer (por exemplo, vai buscar mais tinta para terminar um desenho e no caminho encontra plasticina e começa a brincar com ela, não se lembrando mais da primeira atividade).


Alguns dos possíveis sinais relacionados com a hiperatividade-impulsividade:

  • Constante movimento ou irrequieto em momentos em que é esperado que esteja mais parado.

  • Levanta-se durante uma atividade (por exemplo nos momentos em que os amigos estão todos em roda ou a lanchar).

  • "Parece que as pilhas não acabam" ou "Tem bichos carpinteiros" são algumas das frases que podemos ouvir quando se referem à criança.

  • Fala muito e por vezes mais alto do que o normal.

  • Tem dificuldade em esperar a sua vez, nomeadamente durante uma conversa, falando assim por cima do outro.

  • Pode ter também dificuldade em esperar a sua vez mas num contexto de atividade ou jogo com os pares ou mesmo esperar que as suas necessidades sejam respondidas.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo